O Varejo e o Coronavírus

As escolas públicas e privadas estão cancelando as aulas esta semana. Isso vai forçar as empresas a promoverem o trabalho home office. Esse distanciamento social irá ser ainda mais promovido pelas instituições e governos. O varejo vai ser impactado diretamente.
Assim, reunimos algumas sugestões para você atravessar esse momento turbulento com mais calma e assertividade nas suas decisões.

  • Comunicar os horários das lojas e qualquer alteração decidida.
  • Comunicar quais medidas de proteção você implementou e como os clientes serão protegidos quando visitarem seus negócios. Precisamos tomar medidas para provar que levamos a ameaça a sério, e os clientes podem confiar que estão seguros conosco. Etapas simples incluem lojas limpas e arrumadas para demonstrar controle. Acesso a álcool gel e sabonetes líquidos.
  • As promoções podem ajudar a incentivar os clientes a visitarem as lojas.
  • As opções de entrega em domicílio são essenciais. O “Compre online e colete na loja” irá ter maior procura.
  • Mais canais de contato com o cliente: ampliar a base de atendentes de whats, telefone e rede social. Precisa ampliar a oferta e a comunicação com o cliente no on-line.
  • Colocar o bem estar da equipe em primeiro lugar, garantindo ficar em quarentena ou se precisarem cuidar de alguém. Em vez de estressar a equipe ou pressioná-la a atingir metas de vendas que caem, precisamos priorizar o cuidado com ela. O time dever ser a prioridade número um.
  • Não fornecer mais alimentos e bebidas compartilhados. O famoso cafezinho deve ser evitado nesse momento.
  • Limpar regularmente superfícies, terminais de pagamento, balcões e outras áreas tocadas com frequência, além de avaliar como minimizar os riscos do manuseio de dinheiro.
  • Oferecer opções adicionais de higienização, como toalhas antibacterianas para carrinhos e desinfetante para as mãos.
  • Fornecer equipamentos (como luvas de plástico) para aumentar a higiene nos corredores de autoatendimento.
  • Nos segmentos de alta demanda nesse momento, como supermercados e farmácias, limitar a quantidade de produtos por compra. Haverá uma tendência das pessoas estocarem produtos. É dever da loja minimizar esse comportamento.

Este é um momento decisivo de liderança. Aceite o desafio, tome ações decisivas que coloquem as pessoas em primeiro lugar, demonstrem empatia, comuniquem e capacitem as pessoas ao seu redor.

Imagem: Amanda Perobelli/Reuters

Coronavirus, Varejo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine Nossa Newsletter